3 de novembro de 2013

Constatação



Todo tédio é um princípio de entropia.
Todo prédio passa ar de casa vazia.
O às vezes é o começo do perpétuo.
A inércia é uma promessa para o incerto.
O escuro é o convite do abismo.
O suicídio é o par do escapismo.
O bocejo é o suspiro de uma alma.
Uma brisa é um passeio pela calma.

Um abraço é um lugar que é mais seguro.
Um perdão é a projeção para o futuro.
Um mendigo é a expressão da liberdade.
Um filósofo é só um pouco da verdade.
O carinho é um pedido de um corpo.
O sorriso é a contração do rosto todo.
Solidão é o pretexto de um cigarro.
E o beijo, amigo, é a véspera do escarro.

Ansiedade é querer ser cada lugar.
Viajar é se sentir parte do mar.
O poeta é o que sorri em sua dor lida.
Querer mais é o grande mal de uma vida.