23 de abril de 2015

Grua



Na rua, à margem da rodovia
trabalhando sem descanso
ficam homens sem rosto
numa bela construção 
enquanto um louco
fazendo versos
só observa 
de longe
a luta
vil.

Um pedaço dos dois mundos.
Cada um com sua grua.



Nenhum comentário:

Postar um comentário